segunda-feira, 29 de maio de 2017

DCL ENTREVISTA MARIA EMÍLIA WANDERLEY













OFENSA PARA NORDESTINO - PUNIÇÃO



Um internauta de Campinas colocou no Orkut proposta de expulsão de todos os nordestinos de São Paulo. E disse mais: “Sou paulista, não brasileiro”. O Tribunal Federal da Terceira Região condenou a dois anos de prisão com base na Lei 67.716/89. Infelizmente, o criminoso teve pena convertida.



sexta-feira, 26 de maio de 2017

A FRANÇA EM NATAL

Cascudo e Alléguede



O professor francês Bernard Alléguede dirigiu a Aliança Francesa de Natal entre os anos de 1966 e 1971, conquistando amigos natalenses. Era da turma que frequentava a casa do mestre Câmara Cascudo. Ele selecionou, traduziu e publicou na França “Tendresse – Poèmes d’ um Amour Töurmenté” (1982), de Diogenes da Cunha Lima.




DCL ENTREVISTA MARCO AURÉLIO DE SÁ
















HOMENAGEM A UMA AMIGA





De Letícia Carvalho, doutora em educação e professora universitária, para a amiga aniversariante Cristine da Cunha Lima Rosado:

"No dicionário, a definição de resiliência é: "propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica". Tudo a ver com você. Quando parece que não tem mais o que acontecer... acontece! Por mais que chore, esperneie, tome remédio... somos submetidos às deformações elásticas. Como voltar ao formato de antes? Tratando também de elasticidade (de outra natureza), Einstein afirma que a mente que se abre a uma nova ideia jamais retornará ao seu tamanho original. Então, devemos seguir por aí "deformados"? O que pode nos manter inteiras quando a vida teima em nos despedaçar? Quando não vemos mais o futuro e não entendemos mais o presente, só nos resta olhar para o passado. Não com saudosismo, muito mais na busca de entender a razão do absurdo do presente. E olhando para trás, você percebe que, entre tantas perdas vividas, sempre há a evidência de um ganho.  Você está cercada de gente. Gente que te quer bem simplesmente porque você é você. Como pode, em um mundo tão líquido, viver laços tão sólidos de amor? Simples: aquilo que se semeia, se colhe (nem sempre exatamente no local que se plantou, mas se colhe; isso é certo).
Enquanto muitos trabalhavam até altas horas no domingo, você sempre insistiu para que o almoço em família não se perdesse.
Enquanto muitos procuravam um curso para ganhar dinheiro, você procurava algo para servir aos outros melhor.
Enquanto muitos pisavam os outros para chegar onde queriam, você propunha uma caminhada parceira, afinal, vence melhor quem vence junto.
Enquanto muitos valorizavam o ter, você valorizava o ser.
Enquanto muitos se preocupavam em receber, você se ocupava em dar.
E agora? Qual a colheita? Se olhar de forma superficial, pode até pensar: de que valeu esse plantio? Olha só onde estou hoje!
Mas você não é das superficialidades (não considerando aqui as leituras dinâmicas 😬). Você é das profundidades, das relações sólidas. Assim, percebe que todo o seu investimento de vida não foi em vão. Você conseguiu algo que a maioria das pessoas não consegue: priorizar GENTE. Por isso, quando olhar para o futuro e não o tiver visualizando muito bem, é só se apoiar nos ombros que estão do seu lado, sempre. E só assim essa "deformação" se revela: é a transformação que a vida nos possibilita para saber quem somos e quem temos, que vale infinitamente mais do que o que temos.
E o meu desejo de hoje? Que você não volte à forma original,  mas siga  nessa vida maluca que quer nos esticar cada dia mais. E o meu desejo é ter sempre o privilégio de ser um pequeno ombro, que de alguma forma contribua para que veja mais longe. E que você nunca perca essa capacidade de se refazer e de (des)aprender."




HAROLDO DE CAMPOS E O POEMA/PROCESSO

DCL e Haroldo de Campos



Entre sua própria produção poética, ensaios e traduções dos mais importantes autores da literatura mundial, Haroldo de Campos (1929-2003) publicou mais de 30 volumes. Junto com seu irmão Augusto de Campos e o amigo Décio Pignatari, idealizou o movimento da poesia concreta, criando um novo conceito de poesia e de tradução no Brasil. 

Nos anos 70, de passagem por Natal, foi recebido com um jantar por Diogenes da Cunha Lima. Os poetas conversaram principalmente sobre o Poema/Processo, um movimento artístico desenvolvido principalmente em Natal, no período de 1967 a 1972, decorrente do concretismo.





quarta-feira, 24 de maio de 2017

terça-feira, 23 de maio de 2017

CRIME PREMIADO




O ministro Edson Fachin estarreceu o povo homologando, com perdão total, aos reincidentes criminosos Joesley e Wesley Batista. Eles confessaram ter subornado quase 2 mil pessoas com 600 milhões de reais. Um jurista de porte disse que o acordo além de ilegal é inconstitucional.

Os irmãos são autorizados a viver em país estrangeiro rico, sem nem lembrança de tornozeleira eletrônica ou qualquer limitação. Fachin afirmou em sabatina no Senado: “No que acredito não há lugar para arbitrariedade”.

Crítica 1: o livre arbítrio da função pode atingir arbitrariedade?

Crítica 2: o ministro, grande jurista, continua tão radical quanto o MST do qual foi advogado?

Crítica 3: o prenome dos Batista termina em "ley". Eles estão acima da lei?




RECEITA CONTRA MAU HUMOR




Woody Allen produziu uma obra-prima do cinema mundial: “Annie Hall – Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (1977). Ganhou Oscars. Ele é diretor, ator e roteirista desta comédia inteligente semi-biográfica. Fantástica!

Numa das cenas mais divertidas, um casal procura um analista, que pergunta: “Qual a frequência de relações sexuais?”. Ele: “Quase nunca. Três vezes por semana”. Ela: “Demais. Três vezes por semana”.

Noutra cena hilária, o protagonista procura um médico e diz que seu irmão pensa que é uma galinha. O médico recomenda interná-lo. Ele: “Eu o internaria, mas preciso dos ovos”.



DCL




COMEMORAÇÃO




“Fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho.”
TOM JOBIM


Eu havia ganhado uma causa importante e queria celebrar. Cachaça e amigos. Não veio ninguém. Telefonei para o vizinho, Kerubino Procópio: “Venha pra cá. Eu não sei beber sozinho”.  “Chego já”, foi a resposta. Não chegou. Novo telefonema. E nada. Mandei um menino de recado dizer que viesse logo. O garoto voltou sorrindo: “Ele disse que o senhor aprenda a ser feliz sozinho”.  Ah, saudades de Tom Jobim e Kerubino...

DCL




segunda-feira, 22 de maio de 2017

TRÊS VEZES NEWTON NAVARRO




01
O escritor Mauro Mota, no livro “100 Crônicas Escolhidas”, destaca Newton Navarro como extraordinário orador de Natal, pelo domínio vocabular sonoridade e a perfeição mímica, lembrando de que “o desenho é a sua expressão”.

02
Câmara Cascudo tinha grande apreço por Navarro. “O nosso Rimbaud”, dizia.  Na porta do gabinete de sua casa, como proteção, resolveu que colocaria imagens de Lampião e Maria Bonita. Dorian Gray Caldas pintaria o cangaceiro e a mulher seria obra de Navarro. Maria Bonita foi imaginada muitas vezes, mas a banda da porta nunca foi pintada.

03
Navarro avisou-me que Jorge Amado estava promovendo uma exposição dele em Salvador. Perguntou o que eu queria da Bahia. A resposta: “Traga uma baiana para mim”. Ao voltar lançou sobre a minha mesa “a baiana que você pediu”. Até hoje o desenho da rica baiana é testemunho da promessa cumprida.


DCL




FRASE DO DIA




É óbvia a supremacia feminina.

SÉRGIO AUGUSTO




MEMÓRIA CULTURAL: ANNA MARIA CASCUDO












COLABORAÇÃO PREMIADA





quinta-feira, 18 de maio de 2017

DO BLOG CURIOZZZO





SABIA QUE A MAIOR ÁRVORE DE NATAL-RN FICA EM LAGOA SECA? 

VEJA 5 CURIOSIDADES INCRÍVEIS SOBRE ELA


Você provavelmente já deve ter passado várias vezes por esta árvore que fica em Lagoa Seca, sem nem percebê-la ou sem saber que ela guarda incríveis curiosidades:

1. Ela é a árvore do tipo que vive por mais tempo no planeta terra

A árvore é um baobá. Há quem afirme que o baobá pode viver até 6000 anos, mas não há comprovação científica sobre isso, pelo simples fato de que sendo oco interiormente, ele não forma anéis  recurso que a ciência usa  para medir a idade das árvores. Mas sem dúvida é  a árvore mais longeva do planeta.

Pode atingir uma altura de mais de 25 metros e seu tronco medir 20 metros de diâmetro.

Quando jovem apresenta folhagem diferente daquelas presente na vida adulta. Quando velho adquire uma aparência fossilizada, mas está vivíssimo.

2. Ela tem esse nome porque foi “adotada” por um poeta

O poeta e professor Diógenes da Cunha Lima comprou o terreno onde ela estava localizada a fim de preservá-la pois estava prestes a ser derrubada.

3. Além de maior árvore de Natal, ela é o maior baobá do Brasil em circunferência

Um homem fica minúsculo próximo ao tronco do Baobá do Poeta

O “Baobá do Poeta” é o maior baobá do Brasil em circunferência com(19,5m).

4. Ela foi lembrada no famoso livro “O Pequeno Príncipe”

No Rio Grande do Norte, credita-se a esse baobá a inspiração de Saint-Exupéry ao criar desenhos de O Pequeno Príncipe,  livro com mais de 230 traduções no todo mundo.

“Algumas ‘coincidências’ tornam a hipótese verossímil. O baobá exilado em Natal foi visitado pelo autor, quando aqui esteve, nas décadas de 20 e 30 e era hóspede da proprietária do terreno. Os desenhos por ele feitos em seu livro, como o elefante, a estrela, o vulcão, as dunas e falésias lembram o mapa e outros símbolos do Rio Grande do Norte” – disse o Diógenes, dono do Baobá

5. O sobrinho-neto de Saint Exúpery já foi em Natal-RN visitar a árvor

Em 6 de Maio de 2009 o baobá recebeu a visita do sobrinho-neto de Saint-Exupéry, o engenheio François D’Agray, que esteve em Natal, à convite da Prefeitura Municipal.

O sobrinho de Exupéry veio ao Brasil para o lançamento dos livros “O Pequeno Príncipe me disse” e “Antoine de Saint-Exupéry – A História de uma História” da escritora paulista Sheila Dryzun.





CONVITE






JUSTIÇA EM DIA



O Supremo Tribunal Federal decidiu absolver réu que furtou celular reincidentemente. Fundamentou no Princípio da Insignificância. O habeas corpus foi concedido a um mineiro condenado a um ano de reclusão. O relator do recurso foi o ministro Ricardo Lewandovski seguido pelos outros ministros.

Crítica 1: Será que foi insignificante para quem perdeu o seu instrumento de comunicação?

Crítica 2: O princípio não estimularia novos crimes?




segunda-feira, 15 de maio de 2017

JÚRI SIMULADO DO JARARACA




PROGRAMAÇÃO  DAS FESTIVIDADES 
90 Anos da Resistência de Mossoró ao bando de Lampião.


O Presidente da Comissão Organizadora das festividades, Dr Francisco Marcos de Araújo, comunica que os principais eventos programados pela SBEC - Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço para comemorar os 90 anos da resistência de Mossoró ao Lampião e seus cangaceiros são:

JÚRI SIMULADO DO JARARACA.

LANÇAMENTO DA REVISTA OESTE, do ICOP, com conteúdo sobre o Cangaço.   
                                           
CONCURSO DE PINTURA SOBRE CANGAÇO ( II Salão Dorian Gray de Arte Potiguar-Cangaço).         
              
SESSÃO SOLENE PARA CULTUAR OS HERÓIS DA RESISTÊNCIA.       
     
Obs. Há a possibilidade de se incluir na presente programação, uma Cavalgada percorrendo parte do trecho caminhado pelo bando de Lampião, quando de sua vinda à Mossoró.

R E S E N H A  D O S  E V E N T O S

JÚRI DO JARARACA        
                     
Local-Sala do Júri do Fórum Silveira Martins, na Av. Jorge Coelho, ao lado da UFERSA. Data - Dia 09 de junho de 2017 ( sexta-feira  ). Horário- 08 horas.
Presidente- Juiz de Direito Breno Valério Fausto de Medeiros.
Promotor-Advogado Diógenes da Cunha Lima.
Advogados de Defesa-Escritor e Advogado Honório de Medeiros e Advogado Marcos Araújo.
Réu-Cangaceiro José Leite de Santana, vulgo Jararaca.
Jurados-Ainda estão sendo escolhidos.

LANÇAMENTO DA  REVISTA  OESTE    

O número 18 da Revista OESTE, órgão de divulgação técnica do ICOP, será uma edição especial, encerrando artigos e entrevistas sobre cangaço, que está sendo editada pelo escritor Clauder Arcanjo e que será lançado na Sessão Solene da SBEC.

CONCURSO DE PINTURA SOBRE CANGAÇO

Este concurso tem nome oficial  de "II SALÃO DORIAN GRAY DE ARTE POTIGUAR-CANGAÇO" e será realizado no FÓRUM DAS ARTES (antigo Fórum Silveira Martins), no período de 13 de junho a 13 de outubro de 2017. Este evento está sendo patrocinado pela Sociedade Amigos da Pinacoteca, Governo do Rio Grande do Norte e Tribunal de Justiça, com apoio da UERN e SBEC. Serão premiados os 10 melhores quadros  sobre cangaço, tendo cada prêmio o valor de 700 reais, totalizando 7.000 reais para as 10 pinturas escolhidas, as quais ficarão fazendo parte do acervo da Pinacoteca de Mossoró. Hoje, o concurso já conta com 100 Artistas Plásticos inscritos e mais de 200 quadros disponíveis para a exposição, que será montada no Fórum das Artes (antigo Fórum Silveira Martins, na Av. Rio Branco).

SESSÃO SOLENE DA SBEC 
               
Presidente da SBEC: Professor Benedito Vasconcelos Mendes.
Local - Auditório do Fórum das Artes (antigo Fórum Silveira Martins), localizado na Av. Rio Branco, ao lado do Memorial da Resistência.
Data- Dia 13 de Junho de 2017 (terça-feira).
Horário-19:30 horas.                             




FRASE DO DIA




Uma casa sem livros é como um corpo sem alma.

MARCUS TULLIUS 




PARÁBOLAS PROVERBIAIS




Acertar na mosca. Pode sujar sua mão.

DCL




ELIS REGINA POR RUY CASTRO




“Antes e durante o reinado de Elis, muitas cantoras foram notáveis também por alguma característica além da voz — as mãos de Carmen Miranda, a pinta no queixo de Emilinha Borba, as curvas de Marlene, o rosto de Doris Monteiro, as bochechas de Dolores Duran, os olhos de Maysa, os joelhos de Nara Leão, as pernocas de Wanderléa, o nariz de Maria Bethânia, o umbigo de Gal Costa, o decote de Fafá de Belém. Mas só Elis teve as axilas”.

Ruy Castro registrou que Elis Regina foi a primeira grande artista a exibir as axilas depiladas. É absolutamente notável a sua observação sobre pequenos detalhes de outras cantoras do Brasil.

Penso que Elis restaurou uma antiga prática dos Tupis, que ensinaram a depilação e nudez feminina ao mundo dito civilizado. As nossas índias, naturalmente sem pelos, também faziam depilação.

Pedro Vaz de Caminha na carta a El Rey D. Manoel faz curiosa observação. Sobre as mulheres encontradas na primeira viagem. “A sua vergonha era tão graciosa que a muitas mulheres da nossa terra vendo-lhes tais feições fizera vergonha por não terem as suas como elas”.




NO VAZIO DO TEATRO





sexta-feira, 12 de maio de 2017

ANTONIO CÂNDIDO MORRE AOS 98 ANOS




Antonio Cândido morreu em São Paulo aos 98 anos. Nascido no Rio de Janeiro, em 1918, foi um dos mais importantes críticos literários brasileiros, iniciando a carreira nos anos 40, tendo escrito para jornais como “Folha da Manhã”, “Diário de S. Paulo” e “O Estado de S. Paulo”.

Em 1974, passou a ser professor titular de teoria literária e literatura comparada da USP. De suas obras de crítica literária, a mais importante é “Formação da Literatura Brasileira”, de 1959, sobre os momentos decisivos da formação do sistema literário brasileiro.

Em 1998, recebeu o Prêmio Camões, concedido pelos governos do Brasil e de Portugal, em Lisboa. Em 2005, ganhou o Prêmio Internacional Alfonso Reyes, no México. Ganhou também quatro vezes o Prêmio Jabuti, o mais importante no Brasil.

Antonio Candido também foi professor-emérito da USP e da UNESP e doutor honoris causa da Unicamp, de Campinas (SP), além de professor honorário do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo.




FRASE DO DIA




Toda memória é uma cronologia do esquecimento.

VICTOR HUGO GHITA




sexta-feira, 5 de maio de 2017

HÁ 80 ANOS, O BRASIL PERDIA NOEL ROSA





Ícone do samba, viveu apenas 26 anos, mas teve tempo de compor quase 200 músicas que retratam a vida cotidiana e boêmia no Rio de Janeiro. Sambista, cantor e compositor, suas composições bem humoradas até hoje são regravadas.

Nascido em 1910, Noel Rosa impactou o Brasil com sua genialidade. Morreu prematuramente por decorrência da tuberculose, em 4 de maio de 1937. Confira trechos de algumas de suas músicas:

FITA AMARELA
Quando eu morrer, não quero choro nem vela
Quero uma fita amarela gravada com o nome dela
Se existe alma, se há outra encarnação
Eu queria que a mulata sapateasse no meu caixão.

ÚLTIMO DESEJO
Se alguma pessoa amiga
Pedir que você lhe diga
Se você me quer ou não
Diga que você me adora
Que você lamenta e chora
A nossa separação.

FEITIÇO DA VILA
Lá, em Vila Isabel
Quem é bacharel
Não tem medo de bamba
São Paulo dá café
Minas dá leite
E a Vila Isabel dá samba.




quinta-feira, 4 de maio de 2017

EDUARDO PORTELLA (1932-2017)




Morreu na manhã desta terça-feira (2) no Rio de Janeiro o escritor e ex-ministro da Educação Eduardo Portella, ocupante da cadeira número 27 da Academia Brasileira de Letras (ABL). O baiano Portella, de 84 anos, era um grande amigo de Diogenes da Cunha Lima. Ele admirava a poesia do mestre potiguar. Ao tomar posse na ABL, Diogenes enviou-lhe um telegrama poético:

Que seja longo o teu fardo
Meu carto amigo Eduardo.
Farda, fardão que alumia
Estrelas da Academia.




PARÁBOLAS PROVERBIAIS





Coração partido. Forma duas interrogações.

DCL